Pular para o conteúdo principal

CBD atletas têm usado CBD no tratamento de dores decorrentes de exercícios intensos

O Fisiologista Dr. Turibio Santos  é Mestre e Doutor em Fisiologia do Exercício pela EPM. Membro do conselho científico da Midway Labs, professor e coordenador do Curso de Especialização em Medicina Esportiva da Unifesp e fisiologista do São Paulo FC e coordenador do Departamento de Fisiologia do E.C. Pinheiros. Membro do American College of Sports Medicine. www.drturibio.com. 

Segundo matéria com sua participação disponível no site do globoesporte  atletas  têm usado CBD no tratamento de dores decorrentes de exercícios intensos. No entanto o assunto ainda terá que superar as barreiras do preconceito e da falta de informação.

CBD é a sigla para Canabidiol,  palavra que geralmente causa de imediato um susto e uma verdadeira prevenção. Isso porque, o canabidiol é uma substância extraída da Cannabis sativa,  popularmente conhecida como maconha. No entanto, vale  esclarecer que o canabidiol ou CBD, não tem nenhum efeito alucinógeno, ao contrário do seu análogo THC ou tetrahidrocanabidiol, também derivado da mesma planta e que responde por esses efeitos.
O CBD acaba pagando o preço dos efeitos do THC,  assim  como a restrição da lei, e  estes estigmas dificultam sua utilização terapêutica ou nutricional  apesar das inúmeras evidências científicas de seus benefícios. Pesquisas científicas recentes têm demonstrado os benefícios do CBD no tratamento de inúmeras doenças neurológicas, como epilepsia, Parkinson, esclerose múltipla, depressão. Mais recentemente, devido ao seu efeito anti-inflamatório, analgésico e neuroprotetor, apontam benefícios também para portadores de dores crônicas, como osteoartrite, fibromialgia e para acelerar a recuperação pós-exercício.
No campo da nutrição sabe-se que a hemp de onde se extrai o CBD tem alto valor protéico.

Atletas têm usado CBD no tratamento de dores decorrentes de exercícios intensos  
Um artigo publicado dia 20 de abril de 2018 na revista “Outside” pelo colunista Graham Averill tem como título “ Why athletes are ditching ibuprofen for CBD”, ou seja, “Por que os atletas estão trocando o anti-inflamatótio ibuprofeno pelo CBD”. Neste artigo o autor relata experiências de vários ciclistas e triatletas com o uso do CBD ao invés do anti-inflamatório para o tratamento de dores musculares decorrentes dos microtraumas provocados pelo exercício intens
Os relatos confirmam os dados de pesquisas científicas que comprovam os inúmeros benefícios do CBD. A novidade recente é que a WADA, agência de controle anti-dopagem do esporte, excluiu a partir de janeiro deste ano, o CBD da lista de substâncias proibidas para consumo dos atletas.
Trata-se portanto, de um assunto de grande interesse científico, que terá entretanto que superar as barreiras do preconceito e da falta de informação.
texto original publicado em https://globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude/noticia/canabidiol-pode-substituir-anti-inflamatorios-contra-dores-musculares.ghtml

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em 2018 qual valor cobrar para o serviço de personal trainer?

VALOR DE SERVIÇOS PARA PERSONAL TRAINER



2018 está chegando e com ele surge uma dúvida: Qual valor cobrar pelos serviços prestados? O Personal Trainer, profissional de educação física, contratado para o atendimento exclusivo na avaliação, prescrição e acompanhamento de treinamento, deve estar atento ao cenário econômico atual ao repassar os valores dos seus serviços para o mercado fitness brasileiro. Como todo profissional autônomo , a manutenção dos custos para o desenvolver da função do personal trainer devem ser mantidos através da captação de recursos financeiros pela prestação dos serviços ofertados. Sendo assim, a sugestão é indexar esses serviços em um índice relevante na economia nacional. A sugestão desse artigo, como possível índice indexador é o salário mínimo nacional, que em 2018 passa a ser de R$ 969,00 (Novecentos e sessenta e nove reais), por um total de 12 treinos assistidos durante o mês; com esse dado chegaremos a um valor médio de hora aula de R$ 80,75 ( Oitenta reais…

IMC não reflete a composição corporal

Entenda de uma vez por todas que  1 kilo vai ser sempre 1 kilo  e pronto!  não é que um "pesa mais que o outro", mas sim uma questão de densidade. A densidade relaciona a massa de um material ao volume que ele ocupa
É significativa a diferença entre massa e volume da gordura e do músculo.  Porém, ao comparar músculo e gordura, chega-se à seguinte conclusão: o músculo é muito mais compacto. Um quilo de gordura é mais volumoso, ocupando muito mais espaço.
Veja bem 100 kilos de músculos ocupam menos espaço comparados com os mesmos 100 kilos de gordura. E no entanto ambos tem o mesmo IMC.










Impacto da prática de exercícios físicos sobre a variável psicológica da auto estima

Você sabe o que é auto estima? Tem idéia da relação que existe entre a prática regular de exercício físico e a variável psicológica da auto estima?

Rosenberg & Simmons (1972, cit. em Batista, 1995) referem que a auto-estima é um constructo  (constructo -substantivo masculino 1construção puramente mental, criada a partir de elementos mais simples, para ser parte de uma teoria. 2.psicobjeto de percepção ou pensamento formado pela combinação de impressões passadas e presentes.)multidimensional, que reflete todos os sentimentos de autovalor relativos ao comportamento, aparência física, inteligência, com o Eu emocional e o Eu social. Posteriormente, o mesmo autor, define auto-estima como a avaliação que o indivíduo faz a respeito do seu próprio valor com base em informações de pessoas que ele considera importantes (amigos, família e professores) e nas auto-percepções em diversos domínios (profissional, físico, familiar). 
A prática regular de exercícios físicos acarreta benefícios a…