Pular para o conteúdo principal

Projeto chegar bem aos 50 26/365

O meu projeto chegar bem aos cinquenta teve inicio oficialmente em 15 de maio último quando eu fiz 49 anos e portanto a partir desta data eu abri contagem regressiva para os 50 anos. Porque 50? Porque acho essa idade significativa, meio século, acho bonito. Mas óbvio penso em chegar ótima aos 100. Esse é só o primeiro projeto nesse sentido.



Já se passaram 26 dias faltando 339 para meu aniversário de 50 anos. Decidi fazer tipo um diário com todos os registros das minhas atividades e ações durante esse período. Quero olhar para trás e visualizar como tudo aconteceu nesse ano. Um ano de muitas mudanças e escolhas novas na minha vida. Quem quiser me acompanhar nesse projeto dos 50 será muito bem vindo!! Mas esse não será o único , tenho muitos sonhos e idéias na mente que ainda quero transformar em realidade. Então vem comigo!!
Bom, e para quem está acessando o site pela primeira vez e não está entendendo nada , ou mesmo se você não sabe quem eu sou , nunca ouviu falar em Lydia Guerreiro vou me apresentar novamente.

Nasci em 15 de maio de 1969 no Rio de Janeiro mais precisamente na "Casa de Portugal" localizada no Rio Comprido Zona Norte . Porém fui criada em Copacabana/Posto6/Arpoador onde meus pais moravam e aonde eu vivi toda minha infância, adolescência e vida adulta até os 22 anos.
Quando eu fiz 22 anos juntei as escovas de dentes com o Roberto ,meu namorado de adolescência ,e juntos iniciamos uma nova caminhada. Fui morar no Recreio dos Bandeirantes (depois da Barra da Tijuca) isso em 1991/92  e em 1993 nossa filha Mariana nasceu.
Naquela época a Educação Física estava adormecida e esquecida em minha vida.  Deixa eu explicar: Entrei em 1986 para o curso de Educação Física da UERJ e cursei durante 2 anos, chegando a estagiar e trabalhar na área em Academias como Corpore e Zaccaro ambas em Ipanema no Rio, mas por escolha própria abandonei tudo, tranquei a faculdade e fui trabalhar no comercio como vendedora. Fui vendedora de muuiiitas coisas:  sapatos e bolsas na primeira loja da Arezzo no Rio , locadora de vídeos, roupas, biquinis, quindim, telefonia celular.....enfim. Todos os registros de que um dia eu havia passado pela Educação Física ficaram muito bem escondidos na minha memória , a ponto de eu não lembrar de coisas , de fatos , que fizeram parte da minha historia e foram muito importantes. A lembrança e o resgate disso tudo, desse "tempo perdido" aconteceu muitos anos depois já morando aqui em São Paulo.
Bem , falando em Sampa, em fevereiro de 1997 me mudei para São Paulo, eu , meu marido e  nossa filhinha Mariana na ocasião com 3 aninhos de idade. E eu ainda sem um rumo na minha vida.
Aqui chegando , eu ainda sem rumo profissional, virei dona de casa, mãe e com as dificuldades financeiras que surgiram fui me virar e arrumei trabalho novamente no setor de vendas/telemarketing. Acreditem eu era muito boa nesse negócio e levantei uma empresa que estava "devagar quase parando" no ramo de acesso a internet e venda de anuncios em um guia virtual chamado Brasil Net Business. Meu chefe era um grosseirão daquele tipo que num dia te endeusa no outro te pisa e te reduz a nada. Não aguentei e caí fora.
Nesse momento, em uma das idas ao Rio para visitar papai e mamãe, encontrei a mãe de uma amiga da época do colégio. Eu estava com 38 anos nessa época e da maneira mais natural possível ela me perguntou:
- Lydia , no que foi mesmo que você se formou???
Pronto essa pergunta mudou tudo, ela chegou até mim como um "soco" no meio da minha fuça. Naquele momento eu percebi que eu não tinha me formado em nada, que eu estava sem rumo, perdida e sem uma profissão. Tinha conquistado tantas oportunidades e 2 anos de faculdade pública e havia desperdiçado.  E a partir daquele momento eu iniciei o meu resgate .
O meu pai me ajudou muito, aliás , sem ele eu não teria conseguido , pois ele se dispôs a ir até a UERJ para tentar resgatar meus registros de faculdade. E assim ele fez brilhantemente conseguiu recuperar todos os meus registros acadêmicos, históricos de disciplinas, conteúdos programaticos etc..etc..etc.. e  com todo esse material compilado num "dossiê" , encadernado no capricho  e que ele me enviou via correios, eu consegui retornar aos bancos acadêmicos aqui em São Paulo, na Uninove que analisou todo o material e por aproveitamento de "conteúdo adquirido" abateu praticamente 2 anos de curso e dessa forma eu voltei para a faculdade e finalmente conclui o curso de Educação Física Licenciatura e depois mais um ano de bacharel em 2010.
Bem teria muuuito mais coisas para contar dessa fase "de volta "a faculdade" mas vou pular essa parte nesse momento.
Mas é importante mencionar que ao sair da faculdade já com o diploma na mão eu já era concursada, assumi cargo na rede Estadual de Educação, fui trabalhar em escola atendendo o Ensino Médio.  MAs quer saber , eu exonerei pois nunca a área escolar foi o meu foco. SEmpre gostei do fitness, academia, treino, esse lado da Educação Física.
Bem, com mais de 40 anos de idade e determinada a voltar ao mercado como personal trainer, fui buscar diferenciais que me gerassem maiores possibilidades e visibilidade num mercado repleto de novos profissionais e todos /todas mais jovens que eu.
Empreendi, fui buscar lá fora nas gringas materias/ metodologias/ técnicas que ainda NÃO existiam aqui. Trouxe a ugiball, a sandbag , o lebert equaliser, e muito mais... investi em acessoria de imprensa, material impresso, site, etc..Agradeço muito a Karen Breazu, David Hammer , Studio AE fotos e outras pessoas que me ajudaram muito nessa época.
E graças a Deus eu consegui formar uma cartela de alunos de personal e dessa forma consigo manter essa função ate hoje em dia. Tenho um agradecimento especial ao meu aluno Ronaldo que foi o primeiro a me contratar, confiou no meu potencial. Meu eterno "anjo".  Professora Caio na faculdade tambem foi um dos meus "anjos", e o Roberto meu marido foi o "anjo" principal, isso é inquestionável.
Nunca parei de treinar , de ir a academia para cuidar do meu corpo. Trabalho cuidando dos outros mas nunca deixei de cuidar de mim. As vezes me esqueço um pouco (como essa semana por exemplo que não fui treinar nem um dia) mas é porque estou muito atarefada com meus novos projetos que estão ligados a minha transição para o Veganismo. Sobre esse assunto vou escrever bastante pois tenho me engajado nesse movimento , fazendo cursos e buscando o conhecimento na área.
É meio complicado me auto rotular, geralmente não curto "rótulos" pois acho que "engessa " a pessoa, e como no ínicio é bem difícil escapar das tentações acabo ficando com peso na consciência de ter comido isso ou aquilo que não é vegano. Então apesar de dizer que atualmente sou "vegana", acho melho dizer que estou "transitando no veganismo". mas para mim o mais importante de tudo isso é eu estar feliz e em paz com a minha propria consciência. Então isso me basta. 
Também venho me interessando por questões relacionadas a "legalização da cannabis sativa" no Brasil devido à multiplicidade de usos que ela pode ter do recreativo , medicinal, nutricional especialmente para os veganos, textil, , saude e bem estar, fitness, enfim.....venho buscando ampliar meu conhecimento nessa área também.
Bem então é isso, se quiserem perguntar algo, fiquem a vontade vou tentar responder.
Nesse momento então sou a Lydia Guerreiro , filha do Guerreiro (já falecido) e da Heloisa minha mãe linda e maravilhosa, mulher, trabalhadora, personal trainer, ativista vegana, ativista canábica, esposa do Roberto juntos há mais de 30 anos, mãe da Mariana (que foi morar sozinha há um 2 semanas), mãe da Kira,THor, Droopy e Fleur (meus bulldogues franceses) abrindo novas frentes, novos caminhos e buscando melhorar como pessoa a cada dia. 
Quem quiser me acompanhar nesse projeto dos 50 será muito bem vindo!! Mas esse não será o único , tenho muitos sonhos e idéias na mente que ainda quero transformar em realidade. Então vem comigo!!


 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em 2018 qual valor cobrar para o serviço de personal trainer?

VALOR DE SERVIÇOS PARA PERSONAL TRAINER



2018 está chegando e com ele surge uma dúvida: Qual valor cobrar pelos serviços prestados? O Personal Trainer, profissional de educação física, contratado para o atendimento exclusivo na avaliação, prescrição e acompanhamento de treinamento, deve estar atento ao cenário econômico atual ao repassar os valores dos seus serviços para o mercado fitness brasileiro. Como todo profissional autônomo , a manutenção dos custos para o desenvolver da função do personal trainer devem ser mantidos através da captação de recursos financeiros pela prestação dos serviços ofertados. Sendo assim, a sugestão é indexar esses serviços em um índice relevante na economia nacional. A sugestão desse artigo, como possível índice indexador é o salário mínimo nacional, que em 2018 passa a ser de R$ 969,00 (Novecentos e sessenta e nove reais), por um total de 12 treinos assistidos durante o mês; com esse dado chegaremos a um valor médio de hora aula de R$ 80,75 ( Oitenta reais…

IMC não reflete a composição corporal

Entenda de uma vez por todas que  1 kilo vai ser sempre 1 kilo  e pronto!  não é que um "pesa mais que o outro", mas sim uma questão de densidade. A densidade relaciona a massa de um material ao volume que ele ocupa
É significativa a diferença entre massa e volume da gordura e do músculo.  Porém, ao comparar músculo e gordura, chega-se à seguinte conclusão: o músculo é muito mais compacto. Um quilo de gordura é mais volumoso, ocupando muito mais espaço.
Veja bem 100 kilos de músculos ocupam menos espaço comparados com os mesmos 100 kilos de gordura. E no entanto ambos tem o mesmo IMC.










Impacto da prática de exercícios físicos sobre a variável psicológica da auto estima

Você sabe o que é auto estima? Tem idéia da relação que existe entre a prática regular de exercício físico e a variável psicológica da auto estima?

Rosenberg & Simmons (1972, cit. em Batista, 1995) referem que a auto-estima é um constructo  (constructo -substantivo masculino 1construção puramente mental, criada a partir de elementos mais simples, para ser parte de uma teoria. 2.psicobjeto de percepção ou pensamento formado pela combinação de impressões passadas e presentes.)multidimensional, que reflete todos os sentimentos de autovalor relativos ao comportamento, aparência física, inteligência, com o Eu emocional e o Eu social. Posteriormente, o mesmo autor, define auto-estima como a avaliação que o indivíduo faz a respeito do seu próprio valor com base em informações de pessoas que ele considera importantes (amigos, família e professores) e nas auto-percepções em diversos domínios (profissional, físico, familiar). 
A prática regular de exercícios físicos acarreta benefícios a…